Menu Fechar

Qual o Efeito da Democratização dos Meios de Comunicação para as Empresas?

Democratização dos Meios de Comunicação

Quando usamos o termo “democratizar”, nos remetemos à liberdade igual para todos. No caso dos meios de comunicação, isso significa liberdade de expressão.

Hoje, são muitos os meios de comunicação disponíveis, e as empresas estão cada vez mais expostas, sendo mais sujeitas a críticas e reclamações. Mas, isso não deve ser tratado como algo ruim.

Será ruim, sim, se essa gestão não for bem-feita.

Se uma empresa se dispõe a estar em uma rede social, por exemplo, ela se expõe ao público, por isso, gestões e estratégias para atender os usuários “reclamões” são de extrema importância.

Traga isso para o seu lado. Muitas vezes, é o meio onde o cliente pode fazer uma reclamação plausível e honesta com você. Nem sempre ele estará com a razão, mas procure ter jogo de cintura até com os mais agressivos e atenda todos da melhor forma possível. É primordial não ignorar ninguém!

O que é democratização dos meios de comunicação?

A democratização dos meios de comunicação deu voz para as pessoas e a todos que querem expor opiniões e serem ouvidos.

No momento político em que vivemos, isso se torna mais acentuado e acaba refletindo no julgamento de qualquer um que esteja presente nos meios de comunicação.

Qualquer deslize que seja pode gerar uma grande repercussão negativa.

Olhando para o lado positivo, se sua empresa fizer uma gestão estratégica de qualidade nos meios em que está inserida e direcionar ações para os clientes, os retornos podem ser incríveis.

As pessoas irão se conectar com a sua marca e você ganhará defensores e clientes fiéis.

Meios de comunicação mais antigos:

Jornal impresso

Democratização dos Meios de Comunicação

O jornal impresso, talvez, seja o meio de comunicação mais antigo do mundo, em que se encontram notícias e assuntos relevantes do dia a dia. Sua importância se dá, até hoje, pela tradição e pela qualidade.

Esse veículo ajudou a levar informações às pessoas desde que foi criado, porém ainda não havia um local onde elas pudessem expressar suas opiniões.

O único lugar em que poderiam fazer isso eram nas conversas com parentes e amigos.

Atualmente, os jornais impressos abrem colunas opinativas para que os leitores discorram sobre textos de qualquer assunto. Se for avaliado como de qualidade, o material é aprovado para ser publicado.

Houve uma transição natural do impresso para o online. E muito se pensou que seria uma substituição, mas ainda há quem valorize o produto físico e a leitura em mãos.

– Rádio

Democratização dos Meios de Comunicação

Há também quem diga que o rádio vai acabar.

Ele passou por diversas transições e desenvolvimento de novas tecnologias de comunicação que o mantiveram firme e forte, sempre se aprimorando.

Esse meio, apesar de antigo, permitia e ainda permite às pessoas a ligarem para as rádios e emitir opiniões, pedir músicas, conversar com o locutor. Dependendo da proposta do programa.

Apesar de ser só a voz, há uma conexão muito grande entre apresentadores e ouvintes.

Se antes ouvíamos rádio em casa, hoje o local de escutar rádio é em nossos carros. Não existe coisa mais chata que você estar parado no trânsito sem ter nada para ouvir.

A rádio passa por uma mescla semelhante à televisão, com notícias, entretenimento e música.

Alguns programas mais populares radiofônicos já possuem transmissão ao vivo via YouTube, aumentando a conexão com os ouvintes, ou ocorrem gravações de áudio que são postadas em forma de podcast. Hoje, apresentadores televisivos se encontram nas rádios, fato que antes acontecia o inverso.

– Televisão

Democratização dos Meios de Comunicação

O famoso meio de comunicação em massa vive um período de transição com o surgimento de tantas alternativas. As pessoas vêm trocando sentar no sofá e ver TV, para deitar na cama com seu notebook e Wi-Fi e perder horas assistindo a filmes no Netflix e a vídeos no Youtube.

Mas não se engane: Ele ainda é um meio muito poderoso!

Peguemos como exemplo um cantor. Ele está em todas as redes sociais, faz vídeos para o YouTube e tem popularidade. Porém, seu objetivo final na maior parte das vezes será aparecer na televisão, mídia de massa que ainda causa impacto grande com o público e serve como uma espécie de aval de credibilidade. Depois que aparecer na TV, em rede nacional, você se torna famoso de verdade.

Estão surgindo também canais alternativos para TV a cabo que procuram disponibilizar conteúdos de qualidade e mais diferenciados para o público. Talvez as grandes redes de televisão terão que se adaptar a essa nova era.

– Telefone

Democratização dos Meios de Comunicação

Pensei bastante antes de colocar o telefone nessa lista.

Acho que tem o seu lugar. Ele se trata, sim, de um meio de comunicação e, desses citados anteriormente, é o que as empresas possuem mais controle. Você compra o aparelho e liga para quem quiser.

Mas, duas mudanças impactaram fortemente

A primeira foi o surgimento de vários outros meios de comunicação que ofuscaram o uso do telefone.

E a segunda e mais importante é que a comunicação por telefone vem ficando obsoleta.

As pessoas dificilmente fazem uma ligação hoje em dia, com tudo sendo resolvido de forma online. Quando uma empresa não dá um aviso prévio e liga a qualquer hora do dia, as pessoas ficam incomodadas e consideram até invasão de privacidade.

A valorização do contato pelo telefone e pessoalmente vem decaindo. Mas, ainda assim, pessoas cobram sempre por atendimentos qualificados.

Ocorre que as empresas acabam utilizando o telefone de forma errada, isto é, muitas vezes, usam o aparelho para contatar as pessoas em busca de clientes.

Não há estratégia mais errada

O cliente quer ser conquistado pela sua empresa, mas, se ele nem conhece você e já aparece jogando na cara uma venda, a única coisa que ganhará é sua antipatia.

Procure usar ligações para pós-venda, saber sobre a satisfação do cliente e usar o telefone como meio de atender reclamações. Mas faça de maneira correta, não enrole o consumidor como muitas empresas de televendas fazem. O cliente é a peça mais importante do seu negócio.

Uso da assessoria de comunicação

A assessoria de comunicação, além do trabalho de divulgação que faz de sua empresa, funciona como uma espécie de “mentora”; ou seja, quando você resolver que sua marca irá aparecer em alguma dessas mídias, ela terá o know-how necessário para te dar o passo a passo de como se comportar e agir nesses meios.

Algo interessante que nós da Contatus fazemos é planejar o conteúdo do seu negócio para que seja relevante o bastante a ponto de ser aprovado e sair nos mais diversos meios de comunicação. É um trabalho importante e muito específico que construímos com muita dedicação, cursos e experiência no mercado.

Leia esse outro artigo mais específico sobre o assunto: “Por que contratar uma Assessoria de Imprensa?”.

Meios de comunicação atuais

Democratização dos Meios de Comunicação

– Facebook e Instagram

Talvez sejam as redes sociais mais populares que existem.

As duas são espaços onde as empresas estarão extremamente expostas, pois é o local em que a democratização está mais ativa, com qualquer um podendo citar o seu nome, seja para o bem, seja para o mal.

É importante ter gente especializada que saiba gerir suas mídias, filtrando as postagens e pesquisando sobre seu público. Gente que contornará crises, se necessário.

Use esses meios de comunicação com sabedoria, pois, se forem estrategicamente bem geridos, poderão dar ótimos retornos.

– Whatsapp

Quem nunca foi pego em uma lista de transmissão no Whatsapp que não tinha nada a ver com você? Pois é, hoje, esse aplicativo se tornou mais democrático do que nunca, com informações passadas como na velocidade da luz.

Já temos até o Whatsapp para negócios, que, contudo, ainda encontra resistência muito grande das pessoas e até mesmo de profissionais do marketing.

Muitos consideram o aplicativo uma rede muito fechada e pessoal, e a provável possibilidade de tentar vender por ele se aproxima da ligação por telefone. Ou seja, acaba se tornando invasivo, transformando o contato com as pessoas em uma experiência desagradável.

Pense muito antes de usar essa ferramenta em seu negócio.

– Twitter

Esse meio talvez seja o mais democrático que existe. É o local onde as informações (e fofocas, é claro) se dispersam como formigas saindo de um formigueiro.

Empresas grandes estão nessa mídia, mas, vai depender muito de seu segmento para saber se é um local interessante para você estar.

Não duvide da força dos usuários do Twitter. Eles levantam o seu negócio quando querem, mas derrubam da mesma forma. É uma rede para ter o maior cuidado possível na hora de postar.

– Youtube

Democratização dos Meios de Comunicação

Outro grande meio a favor da democracia. Quem nunca passou horas vendo vídeos dos mais variados nesse canal maravilhoso?

É o canal onde transitam vídeos de milhões de acessos de cantores famosos e, ao mesmo tempo, faz com que pessoas anônimas se tornem conhecidas do dia para a noite.

Esse meio de comunicação talvez seja o que mais tenha se aproximado de “ameaçar” a televisão, mas, hoje são duas coisas que praticamente andam juntas. Canais de TV postam vídeos do seu programa no Youtube quase em tempo real, com qualidade de imagem e som excelentes.

Nesse ponto, de forma geral, o meio televisivo foi inteligente. Em vez de bater de frente e declarar o YouTube como concorrente, acabou utilizando-o como aliado.

– Linkedin

Democratização dos Meios de Comunicação

Esse meio de comunicação não é tão democrático quanto parece

Por que digo isso?

Você pode, sim, se cadastrar e fazer um perfil pessoal e da sua empresa no LinkedIn, mas, uma coisa que o diferencia das outras redes sociais são algumas “regras” que possui – que não, necessariamente, foi quem as criou.

Essas regras passam pelo crivo de seus usuários.

O LinkedIn se trata de uma rede para profissionais e conteúdo relevante. Você não quer ser pego postando clipes de funk ou memes no seu perfil, não é mesmo? Se começar a postar conteúdos bobos e irrelevantes para a proposta da rede, você será excluído pelos usuários, que passarão a ignorá-lo.

Ele é um canal de networking, portanto, o perfil de sua empresa será julgado pelos seus visitantes e o seu perfil pessoal poderá ser visitado por recrutadores. Dependendo do conteúdo publicado, você poderá passar despercebido na rede.

Capriche em suas postagens. Faça as pessoas se interessarem por você e pelo seu negócio. Inclusive, é um ótimo meio para gerar autoridade em algum tema que domina.

Além de compartilhar postagens, uma ferramenta interessante que o LinkedIn possui é o Pulse, que nada mais é que do que um blog dentro da plataforma. Dentro dele você tem liberdade para escrever o que quiser e mostrar para as pessoas autoridade e conhecimento em sua área de atuação.

– Blog

O Blog é um ótimo meio democrático, em que qualquer um pode criar o seu. É um lugar onde a opinião se encontra em evidência.

Blogs opinativos existem há muito tempo e normalmente não é um lugar frequentado por haters. Os usuários que o acompanham provavelmente gostam do conteúdo que você gera.

Hoje em dia, esse meio de comunicação vem sendo usado pelos mais variados ramos. O custo de manutenção é baixo e ele possui uma função importante no site de uma empresa, que é a geração de tráfego orgânico.

Tráfego orgânico é o fluxo de usuários que irão visitar o seu site sem que você gaste nenhum centavo por isso, sendo um modo muito mais econômico de divulgação.

Neil Patel é um grande mestre do marketing digital e dá ótimas dicas em seu blog sobre o assunto. Ele afirma que se fosse investir em algo na internet para a sua empresa, a primeira coisa que faria seria a criação de um blog.

Você irá gerar conteúdo qualificado e, com isso, as pessoas buscarão seu site para ver os artigos publicados. Assim, eles poderão conquistar uma relação de confiança com a sua marca.

– Podcast

Democratização dos Meios de Comunicação

O podcast é um meio que se assemelha muito ao rádio, porém, é editado e postado de forma online.

Com a falta de tempo das pessoas, os podcasts são para serem ouvidos enquanto se caminha, quando se está na academia e até cozinhando. De forma geral, são para momentos ociosos ou de lazer, em que você estará buscando conteúdos que não consegue consumir em outros momentos.

Apesar de serem em áudio, se aproximam do blog quanto à distância de haters. Não imagino alguém ouvindo seu podcast de 30 minutos sobre um assunto que não tenha interesse.

Por exemplo, Manoel gosta de esportes. Mas, o que o atrai não é o vôlei, apesar de assistir a algumas partidas. Por isso, ele não irá procurar um podcast sobre isso, e muito menos ouvir um áudio de meia hora. Contudo, ele gosta muito de basquete americano, tanto que buscou um podcast brasileiro sobre o tema e acabou achando um chamado 2 pontos, que é postado toda quinta-feira.

Essa rotina de postagens faz com que os ouvintes criem um planejamento para escutar o podcast junto a alguma atividade que realiza.

A lógica é mais ou menos essa: quando você passa a gostar de um podcast, cria uma relação de confiança com quem está falando e a voz dos apresentadores passa a ter peso para você.

No exemplo em que citei um podcast de entretenimento, nada impede que eles vendam algum produto relacionado ao tema que falam, pois quem o acompanha são pessoas que gostam e confiam neles.

Essa é sempre uma estratégia interessante usada pelas empresas. O passo a passo é gerar conteúdo gratuito, atrair usuários para o seu site e depois de ter a confiança deles, oferecer um produto pago.

É uma das maneiras de se ganhar dinheiro com marketing digital.

Entretanto, nunca force nada. Só apresente os produtos e não deixe de se importar mais com a conexão com seus ouvintes do que se importar em vender seus produtos ou serviços.

– Jornal Online

É uma evolução do jornal impresso. A quantidade de informações que são dispostas nele e a velocidade em que são adicionadas, atualizadas e trocadas é grande.

Se quisermos colocar sua empresa nesse tipo de mídia online, temos que ser interessantes o bastante a ponto de virar uma matéria ou notícia.

Esse tipo de jornal pode incluir outros meios de comunicação como podcasts e blogs, além de possuir ligação com as diversas redes sociais para permissão de compartilhamento de notícias.

Particularmente, sou grande fã de jornais online internacionais como o El País, The Guardian, The New York Times, Whashington Post, Corriere Della Sera e outros. Entre em um desses sites para ter a devida proporção de quantas pessoas trabalham para gerar um fluxo de informações dessa magnitude.

Democratização dos Meios de Comunicação

No Espírito Santo, possuímos três grandes jornais, todos distribuídos em forma impressa, online e televisiva. A Gazeta, que é filiado à Rede Globo; A Tribuna, filiado ao SBT; e o Metro, filiado à TV Capixaba, da rede Bandeirante. Todos eles possuem jornal online de qualidade.

Democratização dos Meios de Comunicação

As empresas capixabas que procuram aparecer na imprensa devem tentar se destacar das outras. São três grandes jornais, porém, são poucos, se comparado à quantidade de empresários que querem divulgar o seu negócio.

A assessoria de imprensa possui papel fundamental nessa troca. A Contatus Comunicação possui uma equipe especializada para isso. Prepara a empresa, projeto ou pessoa (cliente) para transformar seus diferenciais e objetivos em notícia. É nossa especialidade, e quem possui essa assessoria tem uma jornada melhor para aparecer nos meios de comunicação.

Call to Action Contatus

O fato é que as pessoas estão cada vez mais “antenadas” no mundo online, buscando informações o tempo todo.

Quando alguém fizer uma pesquisa na Internet, estará procurando assuntos que ache relevante. Portanto, faça um trabalho qualificado, para evidenciar temas interessantes o bastante para ganhar espaço na imprensa e atingir o seu público.

Principais vantagens e desvantagens

A democratização não parte apenas da liberdade de expressão das pessoas, pois as empresas também se beneficiaram disso. Elas puderam atingir um público muito maior de pessoas e ter uma relação mais próxima com os possíveis clientes.

A vantagem é sempre de quem sabe usar isso a seu favor.

Foram citadas inúmeras redes e meios sociais para trabalhar a comunicação da sua marca ou negócio com os usuários.

Mas, vamos falar sobre o lado “ruim”. Coloco entre aspas para entender que não há desvantagem na democratização das mídias, é apenas uma questão de sair do comodismo.

O que ocorre é que essa mudança vem tirando as empresas da zona de conforto no mundo online, fazendo-as mudar de estratégias midiáticas. Por isso, algumas resistem em falar que não foi positiva a expansão.

Como em todo negócio, há pessoas competentes e que se rendem ao desenvolvimento do mundo e das tecnologias, assim como há outras que não aceitam as novas formas de comunicação.

Render-se aos novos meios de comunicação é o melhor caminho

Se forem bem usados, você e sua empresa encontrarão muito mais benefícios do que pontos negativos.

Conclusão

Quando pensamos em fazer esse artigo, a primeira ideia era desenvolver sobre vantagens e desvantagens da democratização.

Mas, quando paramos para analisar, seria injustiça com a sociedade apontar alguma desvantagem. Esse movimento deu voz a quem antes não tinha e culminou na criação de diversos novos meios de comunicação, que estão se expandindo e se correlacionando, iniciando uma interação entre os meios nunca antes vista.

A grande sacada do negócio é como as empresas irão atuar neste contexto. Não há sentido em reclamar da maior proximidade com as pessoas, e isso deve ser usado a seu favor.

Torne sua marca algo em que os indivíduos acreditem e tenham a liberdade de falar com você. Receba o feedback de seu trabalho, não tenha medo das críticas (ninguém é perfeito), e faça o possível para ser o melhor sempre.

Faça um login e deixe seu comentário abaixo! Se você gostou desse artigo, compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

A Contatus busca gerar conteúdo relevante para o seu público.


Foto Perfil Tiago

Tiago Valente Theodoro

Equipe de Marketing Digital da Contatus Comunicação

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *